Mais de 1.600 pessoas, na sua maioria civis, morreram em julho em confrontos no Iraque, indicam dados oficiais divulgados nesta sexta-feira.

De acordo com os dados revelados pelos ministérios do Interior, da Defesa e da Saúde, as vítimas da violência no país, no mês passado, são 1.669, das quais 1.401 civis, 185 soldados e 83 agentes da polícia.

Os confrontos fizeram ainda 2.104 mortos, dos quais 246 soldados e 153 polícias.

Junho foi o mês mais mortífero observado no Iraque desde 2007, com mais de 2.000 mortos.