Centenas de voos foram cancelados no Japão e mais de meio milhão de pessoas foram aconselhadas a sair da rota do poderoso tufão Neoguri, que deverá provocar chuvas torrenciais e ventos muito fortes, noticia a agência Reuters.

O tufão Neoguri, cuja intensidade foi classificada como «muito forte» pela Agência de Meteorologia do Japão (JMA), já alcançou as ilhas mais meridionais da região de Okinawa.

O organismo meteorológico estatal decretou alerta máximo nas ilhas de Miyako e Okinawa principalmente por causa das rajadas de vento e das ondas, as quais poderiam atingir, respetivamente, 270 quilómetros por hora e 14 metros de altura. Em Okinova, 55 mil casas ficaram sem electricidade, as imagens televisivas mostram árvores arrancadas com o aproximar do tufão.

«A população tem de tomar máxima precaução», alertou o ministro de Estado Keiji Furuya, em conferência de imprensa.

De acordo com a televisão estatal NHK, há indicação de uma pessoa desaparecida depois da embarcação onde seguia ter virado. Há vários feridos ligeiros.

O tufão deverá também atingir Tóquio no final da semana.

Anualmente, dois a quatro tufões chegam a terras nipónicas mas não é usual que estes fenómenos aconteçam em julho, refere a Reuters.