O primeiro-ministro da Ucrânia, Mykola Azarov, alertou esta quarta-feira a oposição contra a escalada de tensão no país e assegurou que o Governo não tolerará um «desenvolvimento catastrófico da situação».

«O Parlamento exprimiu ontem a confiança no Governo. É um facto que a oposição e os nossos parceiros no estrangeiro têm de aceitar», declarou Azarov durante a abertura do Conselho de Ministros, o primeiro desde a mobilização da oposição nas ruas de Kiev.

O primeiro-ministro e os membros do seu Governo conseguiram esta quarta-feira, pela primeira vez numa semana, aceder ao edifício sede do Governo graças a um corredor formado pela polícia antimotim, que impediu os manifestantes de bloquearem totalmente o acesso, como acontecera nos últimos dias.

«O poder executivo trabalha normalmente e controla a situação no Estado», disse Azarov, criticando os dirigentes da oposição, que acusou de incitarem os ucranianos a transgredir a lei.

«Quero dizer aos cidadãos o seguinte: os vossos líderes empurram-vos a cometer delitos. Eles tentarão proteger-se sob a imunidade parlamentar, mas vocês não terão essa proteção», disse o primeiro-ministro.

Azarov lembrou que não é a primeira vez que na Ucrânia se produz uma tentativa de usurpar o poder e que isso teve sempre graves consequências para o país.

«Declaro firmemente que desta vez o Governo não tolerará um desenvolvimento catastrófico da situação», sublinhou, afirmando no entanto que o Governo garante o direito dos ucranianos a manifestar-se pacificamente.

Na terça-feira, o parlamento, dominado pelo partido no poder, rejeitou uma moção de censura imposta pela pressão da rua.

A oposição acusa Azarov de ter «vendido a Ucrânia à Rússia» e de ser pessoalmente responsável pela violência policial dos últimos dias contra os manifestantes pró-europeus.

Os protestos contra a decisão do Governo da Ucrânia de abandonar os planos para um acordo político e comercial com a União Europeia deram origem às maiores manifestações na ex-república soviética desde a Revolução Laranja de 2004.