Várias pessoas ficaram feridas e 18 foram presas em confrontos entre a polícia e manifestantes, no exterior de um tribunal de Ancara, na Turquia.

A polícia usou canhões de água e disparou gás lacrimogéneo para dispersar um grupo de cerca de dois mil manifestantes.

O protesto foi desencadeado contra a participação de um polícia no julgamento onde é réu por ter disparado sobre um manifestante.

O agente Ahmet Sahbaz é acusado de ter morto um jovem durante a onda de protestos de junho contra o governo do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, no seguimento de um controverso plano de remodelação de um parque de Istambul.

Os protestos custaram a morte de seis pessoas, incluindo um polícia. O julgamento foi agora adiado para 2 de dezembro.