A câmara alta do parlamento russo anulou esta quarta-feira, a pedido do Presidente Vladimir Putin, a autorização para uma intervenção militar na Ucrânia, aprovada em março passado.

Apenas um senador votou contra, enquanto 153 aprovaram o pedido de Putin.

De acordo com o Kremlin, o objetivo é ajudar «à normalização» da situação na Ucrânia.

A decisão do Senado entra imediatamente em vigor.