O Papa Francisco sai do Vaticano durante a noite para dar esmolas aos pobres. O silêncio do Arcebispo Konrad Krajewski numa conferência de imprensa ao evitar a resposta foi entendido como uma afirmação tácita de que tal é verdade.

O clérigo polaco deixou escapar no encontro com o jornalistas que quando «diz ao Papa que vai à cidade à noite» para dar esmolas aos pobres, «há o risco dele ir consigo», conta a «uCatholic», mas, em seguida, evitou afirmar categoricamente que Francisco sai do Vaticano durante a noite até ao centro de Roma e passou à «próxima pergunta, por favor».

Especulação ou talvez não, em poucos meses de Pontificado, Francisco já mostrou que é arrojado e capaz de quebrar o protocolo.

Papa Francisco beija homem sem rosto.

Papa Francisco volta a comover o mundo com abraço a homem desfigurado.

Aliás, já enquanto Arcebispo de Buenos Aires, na Argentina, esse comportamento era conhecido no Cardeal Jorge Mario Bergoglio, levando a cabo uma orientação da Igreja, datada do século XIII, de que o dinheiro da Santa Sé deve ser distribuído pelos pobres e marginalizados.

O silêncio e o sorriso de Konrad Krajewski vêm reforçar aquilo que uma fonte da guarda suíça já tinha dito ao «Huffington Post», de que o «Papa se aventura na noite, vestido como um vulgar padre, para conviver com as mulheres e os homens sem-abrigo».