O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou domingo que o conflito em Gaza não deve conceder um pretexto para o crescente antissemitismo na Europa.

Em comunicado, Ban Ki-moon «lamenta o recente aumento dos ataques antissemitas particularmente na Europa» durante manifestações de protesto contra a ofensiva israelita em Gaza.

Gaza: número de palestinianos mortos já ultrapassou os 1800

Para o responsável das Nações Unidas, o conflito no Médio Oriente «não deverá constituir um pretexto para a discriminação que pode afetar a paz social em qualquer lugar do mundo», mas sim através de um cessar-fogo imediato a uma solução negociada para o problema.

Um comité israelita manifestou a sua preocupação pelos incidentes antissemitas na Europa durante as manifestações contra a operação que Israel mantém há semanas na Faixa de Gaza e pelos atos antissemitas ocorridos na capital francesa.