Um tribunal do Bangladesh sentenciou esta segunda-feira oito islamitas à pena de morte por enforcamento, considerados culpados dos ataques bombistas de 2001 na capital Daca durante as celebrações do ano novo.

O juiz condenou ainda outras seis pessoas a prisão perpétua, segundo a agência France Presse.

A 14 de abril de 2001, quando milhares de pessoas celebravam o ano novo nas ruas da capital, duas bombas explodiram, acabando por provocar a morte de dez pessoas e uma onda de pânico.

O líder do grupo extremista, Mufti Hannan, já estava no corredor da morte desde 2008, quando foi condenado pela morte de um alto comissário britânico.