Um deputado belga chamou pedófilo ao primeiro-ministro durante uma sessão parlamentar da Câmara Baixa, na quarta-feira. O insulto, em jeito de lapso, foi registado em vídeo e está a agitar a classe política do país.

«Obrigado sr. pedófilo, quero dizer, senhor primeiro-ministro», afirmou o independente Laurent Louis, causando a suspensão imediata dos trabalhos.

A afirmação surgiu na sequência de uma troca acesa de palavras com o primeiro-ministro Elio Di Rupo, por causa dos elevados custos da primeira visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, à Bélgica, na ordem dos milhões de euros.

Os deputados presentes apuparam de imediato Laurent Louis e manifestaram o seu apoio ao chefe do Governo com um forte aplauso.

O primeiro-ministro belga é um dos poucos políticos no mundo a assumir publicamente a sua homossexualidade. E não é a primeira vez que enfrenta uma «acusação» deste tipo.

Em 1996 foi acusado de pederastia por um jovem belga no âmbito do famoso «Caso Dutroux», mas foi considerado inocente.

Já o deputado independente, ex-Partido Popular, é criticado por usar a luta contra a pedofilia para ganhar protagonismo, sendo mesmo acusado de estimular a homofobia junto da população francófona da Bélgica para ganhar terreno nas eleições europeias de 25 de maio.