O Presidente norte-americano acaba de anunciar que os Estados Unidos estão preparados para uma intervenção militar no Iraque, excluindo, no entanto, qualquer operação terrestre.

Barack Obama garante, aliás, que as tropas americanas não vão voltar ao terreno e que a ação militar no Iraque será «cirúrgica», visando «alvos previamente identificados».

Uma intervenção que, ainda assim, estará sujeita à consulta do Congresso norte-americano e dos líderes da região.

Obama anuncia ainda que os EUA estão preparados para enviar cerca de 300 consultores militares para o Iraque, de modo a auxiliarem as autoridades locais no combate à insurreição sunita que abala o país.

Combatentes do grupo extremista sunita Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) lançaram a 10 de junho uma ofensiva contra várias cidades iraquianas, controlando nomeadamente a segunda cidade do país, Mossul.