Tem 78 anos e é alegadamente um dos autores do maior assalto ao terminal da Lufthansa no aeroporto John F. Kennedy em 1978 e que foi imortalizado no filme de Martin Scorsese «Tudo Bons Rapazes». Vincent Asaro foi detido esta quarta-feira em Nova Iorque, após 35 anos.

Juntamente com Asaro, antigo "street boss" da família Bonanno, ligada à Cosa Nostra, foram detidos outros quatro homens. O filho Jerome Asaro, Jack Bonventre, Thomas Di Fiore e John Ragano, todos membros da família Bonnano, foram os outros detidos. Os cinco serão agora presentes ao juiz em Brooklyn.

Todos são acusados dos crimes de homicídio e extorsão, mas só Vincent Asaro vai responder por roubo, em concreto, o assalto às instalações da companhia de aviação alemã. Na altura o crime rendeu cerca de seis milhões de dólares em dinheiro e um milhão em jóias, num total de 15 milhões de euros.

Nos meses seguintes, uma dezena de pessoas implicadas no assalto foram mortas. O cérebro da operação, Jimmy Burke, do clã Lucchese, morreu de cancro na prisão em 1996, que Robert de Niro imortalizou no papel interpretado no filme de Scorsese de 1990.

Asaro foi acusado de ter encomendado pelo menos duas destas mortes. Terá agora de responder, com o filho, por um incêndio criminoso no início dos anos 80 e por um assalto a uma carrinha de transportes de valores, também nessa década, que rendeu um milhão de dólares.