A CNN viajou até Lisboa e, a avaliar pelo artigo publicado este domingo, encantou-se. A jornalista Fiona Dunlop questiona o que torna uma «cidade fixe». A escolha de Lisboa, ainda ignorada pela maioria dos turistas, é justificada em sete pontos, com destaque para a atmosfera charmosa, a gastronomia e a vida noturna.

1 - Vida noturna que pode ofuscar a de Madrid: «Se pensa que Madrid fica acordada até tarde, experimente Lisboa. A cidade é menos sobre clubes noturnos e mais sobre um fluir noturno que (talvez) terminará ao amanhecer junto ao rio Tejo», escreve a CNN, que destaca como pontos da noite Lisboeta, o Bairro Alto, O Ferroviário, a Pensão do Amor e o Lux.

2 - Cozinha experimental - A Lisboa do bacalhau, do marisco, peixe fresco e das tascas em vielas é para a CNN a cozinha do passado na capital, agora é tempo de conhecer os pratos modernos, sofisticados e acessíveis. O exemplo é dado com a referência ao chef José Avillez e à estrela Michelin do seu Belcanto. A gastronomia portuguesa não fica completa sem adoçar a boca e os Pastéis de Belém ganham a corrida de doce de topo na capital.

3 - Ironia - O terceiro ponto que pode tornar Lisboa a capital mais fixe da Europa é provavelmente o mais surpreendente. A autora do artigo destaca a ironia dos portugueses como um ponto forte. Sublinhando que os portugueses podiam gabar-se dos seus feitos, desde os Descobrimentos aos Pastéis de Belém, Fiona descreve-nos como quem usa a ironia como mecanismo de defesa. Citando Pessoa, destaca a «melancolia divertida» «que surgiu com a austeridade, e que ajuda os lisboetas a permanecerem (quase) contentes e sempre espirituosos, mesmo em tempos duros».

4 - Praias e Castelos - Este um ponto em mais habitual ao turista que visita a capital. Segundo a CNN, Lisboa é um local para inalar o ar salgado do Atlântico, tomar banhos de sol e mergulhar nas ondas. Estoril e Cascais são as referencias para a praia e Sintra, o local a visitar para visitar palácios e mansões, «na cidade que parou no tempo».

5 - Design fabuloso - Lisboa é a capital que tem como marca a arte contemporânea desenhada nas ruas. Lisboa é a cidade que gosta de vestir bem: rótulos de vinho, peças de couro e interiores combinando vintage e moderno com as últimas peças de design em «edifícios espetaculares». Aqui, a referência vai para Siza Vieira e para o MUDE.

6 - Grandes obras de arte - As grandes capitais europeias, como Londres, Paris, Berlim e Madrid podem ter coleções de arte de milhões, mas em Lisboa temos acesso a uma panóplia rara. É o caso da Fundação Gulbenkian, o museu Berardo, museu de Arte Antiga e museu do Oriente.

7 - Ruas fascinantes - Por fim, a CNN destaca as ruas da capital, alegando que não há tédio ao passear em Lisboa. As principais razões são a calçada portuguesa e as paredes cobertas de azulejo, especialmente, a diversidade encontrada em Alfama e na Mouraria.

Voltem sempre, dizemos nós.