O incêndio num tanque de petróleo em Trípoli, está «fora de controlo» esta segunda-feira, o que já levou a própria companhia petrolífera a pedir o apoio das autoridades internacionais. Este que é já o segundo depósito a ser incendiado, pode transformar-se também no maior desastre ambiental naquela região ou até mesmo humanitário. Naquela refinaria estão 90 milhões de litros de combustível e as populações num raio de três a cinco quilómetros já foram evacuadas por causa do risco de explosão

O governo acusa as milícias pelos ataques aos poços de petróleo, depois dos ataques na semana passada para controlar o aeroporto da capital e que provocaram a morte a 97 pessoas.

Mas, não é só em Trípoli que a situação está explosiva na Líbia. Em Benghazi, os confrontos também se intensificaram, de acordo com os testemunhos recolhidos pela BBC. Há relato de pelo menos 38 vítimas, entre forças leais ao governo e rebeldes.

As milícias controlam grande parte do país na maior onda de violência que a Líbia conheceu depois de 2011 e da queda de Khadafi.

No domingo, França. Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos fizeram um apelo aos seus nacionais para que abandonassem a Líbia, incluindo a saída do próprio pessoal diplomático.