Um ladrão denunciou um pedófilo depois de assaltar uma vivenda em Jaén, Espanha. O assaltante ligou para a polícia a denunciar o dono da casa, que tinha em seu poder pelo menos três vídeos com abusos sexuais a um rapaz de 10 anos.

O homem foi detido depois do ladrão ter deixado, debaixo de um carro, um bilhete com a morada do alegado pedófilo.

«Teve o azar das gravações terem vindo parar às minhas mãos e vejo-me na obrigação de denunciá-lo deixando que façam o vosso trabalho e metam este ... na prisão para o resto da vida», escreveu o ladrão na nota que deixou aos agentes.

A informação foi dada pelo Ministério do Interior espanhola que indicou tratar-se de um treinador de futebol de salão, que aliciava crianças no clube onde trabalhava.

A polícia já identificou quatro vítimas, entre as quais um menor de 16 anos que desde os 10 sofria abusos cometidos pelo detido.

O alegado pedófilo ganhava a confiança das crianças que treinava e convencia-as a assistir a vídeos pornográficos. Posteriormente, incitava-as a masturbarem-se e, finalmente, abusava sexualmente dos menores.

Nove dias antes de ser detido, o alegado pedófilo foi a uma esquadra denunciar o assalto a sua casa, contando que o ladrão tinha entrado por uma janela e levado pequenos eletrodomésticos mas nunca se referiu nem à câmara de vídeo nem aos filmes que a polícia acabou por recuperar.