Notícia atualizada às 09:44

Rebeldes islamitas «shebab» da Somália, aliados da Al-Qaida, ameaçaram matar pessoas que mantêm reféns num centro comercial «Westgate» de Nairobi, capital do Quénia, numa altura em que as tropas quenianas se movimentam para acabar com o ataque.

Vídeo mostra pânico dentro de centro comercial

«Nós autorizamos os mujahedeen [combatentes] no interior do edifício a tomar ações contra os prisioneiros se forem pressionados», afirmou Ali Mohamud Rage, porta-voz do grupo, num comunicado publicado num portal islamita, citado pela agência France Presse.

«Estamos a dizer aos cristãos que avançam em direção aos mujahedeen para terem misericórdia pelos prisioneiros que vão enfrentar o peso de qualquer força direcionada contra os mujahedeen», disse o mesmo responsável.

Presidente do Quénia perde família em ataque terrorista



Fortes rajadas de tiros foram ouvidos, esta segunda-feira de madrugada, no interior do centro comercial. Uma fonte da segurança queniana contactada pela AFP no local disse que um assalto contra a milícia estava em curso dentro do complexo.

O correspondente da France Press disse ter ouvido durante cerca de 15 minutos um forte tiroteio, enquanto um fotógrafo da mesma agência garantiu que as tropas dispostas em volta do edifício se baixaram para se protegerem enquanto durou a troca de tiros.