Duas irmãs gémeas, de 16 anos, fugiram da sua casa em Manchester, no Reino Unido, e suspeita-se que se juntaram à «jihad», na Síria.

Segundo a Sky, tudo leva a crer que as irmãs se juntaram à causa islâmica que nas últimas semanas ganhou força e terreno, culminando na proclamação do Estado Islâmico do Iraque e da Síria.

As duas raparigas apanharam um avião para Istambul, na Turquia e, daí, terão seguido para a Síria.

As autoridades de combate ao terrorismo estão no encalce das gémeas que contactaram a família desde Turquia. Presume-se que depois seguiram para a Síria onde já se suspeita que está o irmão mais velho, membro da «jihad» islâmica.

Dadas como desaparecidas há mais de dez dias, da parte da família só desejam o regresso das menores. Originária da Somália, a família vive no Reino Unido há mais de dez anos.

A polícia de Manchester está a tentar encontrar outro fio condutor para esta história, que passa por saber como é que duas estudantes arranjaram dinheiro para os voos para Istambul, pelo que desconfiam que há um elemento de contacto no país e que fez a ponte com a organização extremista muçulmana.

Em Portugal, foi detido na semana passada um cidadão holandês que estava ilegalmente na placa do aeroporto e que veio agora a saber-se que alegadamente terá sido treinado nos campos de extremistas muçulmanos na Síria. O homem está em prisão preventiva, por perigo de fuga, apurando-se as suspeitas de terrorismo.