O funeral de Estado do antigo presidente sul-africano, Nelson Mandela, realiza-se no dia 15 de dezembro, anunciou esta sexta-feira o atual chefe de Estado, Jacob Zuma.

As cerimónias fúnebres vão durar uma semana e incluem um serviço no estádio de futebol que foi palco do Mundial de 2010, em Joanesburgo, no dia 10, refere a Reuters.

Em conferência de imprensa, Zuma afirmou que se realizará no dia 10 uma cerimónia nacional para lembrar Mandela no estádio do Soweto, perto de Joanesburgo.

No dia 15, Nelson Mandela será enterrado na aldeia de Qunu, no sul do país, onde cresceu o histórico líder sul-africano.

O corpo do ex-presidente estará exposto na sede da Presidência em Pretória, o complexo Union Buildings, entre 11 e 13 de dezembro.

Uma semana de luto nacional começará a 8 de dezembro com um dia de oração e reflexão.

«Vamos todos trabalhar juntos para organizar cerimónias fúnebres dignas deste filho excecional do nosso país e pai da nossa jovem nação», acrescentou Zuma, conforme cita a Lusa.

A morte de Nelson Mandela, aos 95 anos, foi anunciada na quinta-feira à noite pelo Presidente da República da África do Sul, Jacob Zuma, motivando de imediato uma série de reações de pesar de diversas personalidades e instituições de vários setores de todo o mundo.

«A nossa nação perdeu o maior dos seus filhos», disse o Presidente sul-africano, anunciando que a bandeira sul-africana vai estar a meia-haste a partir desta sexta-feira e até ao funeral, que será de Estado, a 15 de dezembro.

Governo português decreta três dias de luto pela morte de Mandela