Um cidadão francês que divulgou vídeos na Internet que mostravam um gato a ser lançado ao ar por diversas vezes foi esta segunda-feira condenado a um ano de prisão.

Farid Ghilas, de 24 anos, que foi detido na sexta-feira em Marselha, no sul de França, foi julgado por «atos de crueldade contra animais domésticos ou domesticados», um crime punível com pena de dois anos de prisão.

As autoridades judiciais francesas também deliberaram que o acusado, que admitiu ter sido «um idiota», fica proibido, de forma definitiva, de ter animais domésticos.

Os vídeos divulgados na Internet, e apresentados no tribunal, mostram um homem a lançar, a uma longa distância, um gato branco e amarelo. O animal cai no chão por diversas vezes.

O gato de cinco meses, de nome Óscar, foi encontrado vivo, mas visivelmente traumatizado. O felino sofreu uma fratura na pata e será operado em breve.

«Não sei o que me deu. Fui um idiota e estou arrependido», disse Ghilas, diante do tribunal, expressando remorsos pelo incidente.

O homem de 24 anos já tem no cadastro outras oito condenações criminais.

O vídeo foi fortemente condenado em França e vários grupos de defesa dos direitos dos animais, incluindo a fundação da atriz Brigitte Bardot, apresentaram queixas.

Cerca de 200 ativistas dos direitos dos animais, acompanhados por uma dezena de cães, concentraram-se hoje em frente ao tribunal.