Quase um ano depois da morte de Hugo Chávez (5 de março), Nicolás Maduro continua sem poder mudar-se para a residência presidencial venezuelana porque «La Casona» continua ocupada pelas filhas do defunto presidente.

Rosa Virginia e María Gabriela não só se recusam a sair como fazem da residência oficial palco de festas luxuosas e barulhentas que incomodam a vizinhança.

Nicolás Maduro, no cargo desde Abril do ano passado, e a mulher, Cilia Flores, tiveram de resignar-se a viver em «La Viñeta», a casa reservada ao vice-presidente e aos chefes de Estado que visitam o país.

Segundo o jornal espanhol «ABC», as filhas de Chávez, conhecidas como «as infantas», comportam-se como se tivessem recebido «La Casona» de herança do pai.

A residência oficial foi autenticamente convertida num clube social onde recebem multidões de amigos. A piscina e sala privada de cinema são os locais preferidos das anfitriãs e dos seus convidados. As festas organizadas pelas «infantas» já originaram muitas queixas dos vizinhos por causa do barulho.

Além de não pagarem renda, Rosa Virginia e María Grabriela também têm poupado nos comes e bebes para as suas festas. De tal forma que, os restaurantes de «fast food» locais e as agências de «catering» deixaram de aceitar pedidos de pizas, hambúrgueres, refrigerantes e bebidas espitituosas, alegando que as inquilinas de «La Casona» não lhes pagam.

Com a agitada vida social das filhas de Chávez sofrem também as empresas de espetáculos que dizem ter de oferecer três dezenas de bilhetes às «infantas» de cada vez que contratam um artista internacional.

Rosa Virginia é a filha mais velha de Chávez e está casada com o atual vice-presidente, Jorge Arreaza. Ao contrário do que prevê a lei, é ele e não Nicolás Maduro que ocupa a residência oficial da presidência.

A segunda filha, María Gabriela, ainda chegou a mudar-se para uma vivenda na urbanização «Alta Florida» , também em Caracas, onde escreveu um livro dedicado ao pai. Mas, sem o luxo do poder de que disfrutava na residência oficial, acabou por regressar a «La Casona» no início deste ano.

Construída en 1964 na zona leste de Caracas, «La Casona», mansão de estilo colonial, dispõe de oito salões, uma sala de cinema privada, seis quartos principais e vários outros para hóspedes, piscina e amplos jardins.