A polícia de Ferguson, Missouri, nos Estados Unidos, identificou esta sexta-feira o agente que matou o jovem de 18 anos Michael Brown, motivando uma onda de protestos por alegado racismo.

Numa declaração aos jornalistas sem direito a perguntas, o chefe da polícia local apenas disse que o agente em causa é Darren Wilson e que não tem antecedentes disciplinares.

As autoridades revelaram que o polícia Darren Wilson respondeu a uma chamada para um assalto a uma loja e que a descrição do suspeito, que tinha roubado cigarros, correspondia à de Michael Brown.

As imagens divulgadas por um jornalista do «Washington Post» mostram o alegado confronto entre Michael Brown e um funcionário da loja:









Apesar destas revelações, a polícia não deu qualquer informação sobre o que aconteceu depois do agente chegar ao local, às 12:01 do último sábado, e as 12:04, quando um segundo polícia chegou e o jovem já estava morto.

A última noite foi mais calma em Ferguson, após quatro dias consecutivos de protestos pelo alegado uso excessivo da força da polícia.

O agente em causa está de licença, sem trabalhar, em casa.