Quando a realidade parece confundir-se com a ficção, assim parecem as vidas de Devi Budhathoki e dos seus três filhos. Não são personagens de um filme, mas não haveria melhor caracterização para esta família que sofre um problema capilar vulgarmente conhecido como o «síndrome do lobisomem».

Longe do estrelato e do glamour do mundo cinematográfico que dá uma aura de espetacularidade aos filmes do sobrenatural, esta família nepalesa e bem real, vive na pele essa diferença e, quiçá, ostracização.

Devi Budhathoki passou para os filhos uma doença rara de hipertrofia congénita capilar que leva ao crescimento de um excesso de cabelo, tornando-os parecidos com lobisomens.

A partir de agora, um hospital indiano vai permitir uma vida nova para esta mulher de 38 anos e para os filhos de 14,12 e sete anos: um tratamento a laser que lhes remova definitivamente o pelo e cabelo em excesso. O processo pode até ser assustador, mas os sorrisos finais recompensam-no, como nos mostram as fotografias da Reuters.