Dois imigrantes afogaram-se e dezenas de outros estão dados como desaparecidos depois dos barcos onde seguiam terem naufragado no Mar Egeu, revelou esta segunda-feira a guarda-costeira da Grécia.

Cerca de 65 imigrantes de nacionalidade desconhecida tentaram atravessar o Mar Egeu a partir da Turquia, quando os dois barcos naufragaram ao largo da ilha grega de Samos, explicou a guarda-costeira.

As autoridades conseguiram resgatar 36 sobreviventes e dois cadáveres, continuando a operação de busca e salvamento.

A Grécia é um dos principais pontos de entrada na Europa de imigrantes que fogem de países de africanos, do Médio Oriente ou do subcontinente indiano.

A janela de entrada através do Mar Egeu tem sido escolhida pelos traficantes depois do reforço das medidas de vigilância terrestre na Turquia, como noticia a Lusa.