O ultranacionalista e xenófobo Partido Popular dinamarquês, vencedor das eleições europeias de domingo passado, lidera pela primeira vez uma sondagem para as legislativas na Dinamarca, indica esta quarta-feira o diário Metroxpress.

Se as eleições legislativas se realizassem agora na Dinamarca, o Partido Popular conquistaria 23,9% dos votos, ficando à frente dos liberais, com 21,3%, e dos sociais-democratas da primeira-ministra Helle Thorning-Schmidt, com 17,6%.

A direita xenófoba, que há uma década é o terceiro partido no parlamento dinamarquês, ia passar de 22 para 42 lugares, num total de 175.

No passado domingo, o Partido Popular ganhou pela primeira vez as eleições na Dinamarca, ao obter cerca de 27% dos votos nas europeias.

A mudança na liderança partidária há pouco mais de um ano (Kristian Thulesen Dahl sucedeu à fundadora Pia Kjaergaard), os recentes escândalos em torno do líder dos liberais e a impopularidade do Governo de centro-esquerda devido à política de austeridade são algumas das razões deste êxito eleitoral.