A Polícia espanhola levou a cabo uma megaoperação contra os casamentos de conveniência em Valência. Mais de 70 pessoas foram detidas e 546 identificadas por suspeitas de envolvimentos no crime, noticia o «20 minutos» esta sexta-feira.

As autoridades intentaram desmantelar uma rede de casamentos por conveniência que casava espanholas com cidadãos nigerianos a troco de quatro mil euros, para assim legalizarem a sua permanência no país.

Já os estrangeiros chegavam a pagar entre seis mil e dez mil euros para obterem a documentação e o casamento fraudulento.

A rede, que funcionava um pouco por toda a Espanha, tratava da «papelada» e até arranjava compatriotas nigerianos com as mesmas características físicas, mas que sabem falar espanhol, para se fazerem passar pelos noivos durante as cerimónias fraudulentas nas conservatórias do Registo Civil.

Os detidos vão responder por uma série de crimes desde falsificação de identidade, por documentos falsos e falso testemunho e organização criminal, no mínimo.