Um jovem norte-americano de 22 anos demorou um pouco mais de três meses a aceitar o facto de que matou um homem, quando conduzia alcoolizado. Mas, na terça-feira, Matthew Cordle ganhou coragem e confessou o delito através de um vídeo que colocou no Youtube.

O rapaz começa por contar que no passado dia 22 de junho saiu para tomar um copo com amigos em Columbus, Ohio. Cordle refere que sofre de depressão, «algo com que luto todos os dias», e que costumava ingerir álcool para escapar aos próprios pensamentos durante algumas horas.

Nessa noite, embriagado ao volante, perdeu o controlo do veículo e, ao conduzir em contramão, causou um acidente que resultou na morte de Vincent Canzani, de 61 anos. Como estava bêbado, Matthew Cordle decidiu fugir do local.

«O meu nome é Matthew Cordle e, a 22 de junho de 2013, matei um homem. Este vídeo é a minha confissão. Quando for formalmente acusado, declarar-me-ei culpado e assumirei toda a responsabilidade do que fiz a Vincent Canzani e à sua família», afirmou.

No vídeo, Cordle alega que consultou vários advogados famosos, que lhe referiram casos de indivíduos em situações semelhantes que acabaram por sair em liberdade. Cordle refere que não quis enveredar por nenhuma das estratégias sugeridas porque «tudo o que teria de fazer era mentir».

O jovem decidiu então gravar uma confissão em vídeo, ciente de que estaria a facilitar o trabalho das autoridades. Matthew Cordle acrescenta que, para além de mostrar que está arrependido e pedir perdão à família de Canzani, o testemunho que gravou tem também como objetivo alertar outras pessoas para que não façam o mesmo.

«Imploro-te - e utilizo a palavra imploro de forma específica - imploro-te que se beberes, não conduzas. Não inventes as mesmas desculpas que eu... não posso apagar o que fiz, mas tu ainda podes salvar-te», apela Matthew Cordle.