Cerca de 312 pessoas morreram e mais de duas mil ficaram desalojadas na sequência de deslizamentos de terras, provocados por inundações, registados esta segunda-feira, em Freetown, na Serra Leoa, de acordo com a Cruz Vermelha.

Uma encosta na área de Regent colapsou, após chuvas intensas, deixando muitas casas completamente cobertas de lama.

Em declarações à emissora de rádio nacional, Sinneh Kamara, um funcionário da morgue de Freetown, relatou que mais de 200 corpos foram transportados para aquele serviço, cujas instalações ficaram sobrelotadas.

Segundo a BBC, as autoridades dizem que ainda é muito cedo para dar um número exato de vítimas. 

O vice-presidente da Serra Leoa, Victor Bockaire Foh, afirmou que é “provável que centenas de pessoas estejam mortas por debaixo dos escombros”.

Os serviços de emergência já estão no local a tentar resgatar as pessoas que estão presas nas suas casas, depois da encosta ter colapsado.