Cidadãos da Nova Zelândia interessados em ver as fotos de nus de celebridades pirateadas na Internet estão a ser responsabilizados por problemas no serviço de Internet que envolveu o principal fornecedor do país.

Estima-se que vários utilizadores tenham tentado aceder a links na noite de sexta-feira, acreditando que seriam direcionados para as imagens ilícitas, mas as suas ações acabaram por instalar, inadvertidamente, software maligno (malware) que terá atraído um ataque informático.

Segundo a AFP, a empresa de telecomunicações da Nova Zelândia agora designada Spark esteve até este domingo para reparar completamente o que classificou como um «dinâmico» ataque informático que sobrecarregou o sistema que abrange mais de 600.000 clientes.