A polícia de Somerset, na Inglaterra, abriu um inquérito para apurar responsabilidades depois de um cão polícia ter atacado um homem deitado nas ruas de Weston-super-Mare, na segunda-feira.

Suspeito de ter agredido dois polícias e causado outros distúrbios, o homem de 28 anos terá sido ordenado a deitar-se pelos agentes de forma a efetivarem a detenção.

Apesar de comandado por um polícia, o cão conseguiu mesmo alcançar o pescoço do suspeito, e durante alguns segundos arrastou-o pela rua.

O episódio foi captado por uma estudante que se encontravam perto do local e no vídeo pode-se mesmo ouvir: «Oh meu deus. Está a morder-lhe a cabeça».

A chefe assistente do departamento policial de Somerset Lousia Rolfe afirmou já ter tido conhecimento do incidente através de um vídeo divulgado no YouTube.

«Trata-se apenas de um vídeo de pouca duração e não mostra o que levou à detenção, nem as suas consequências. Uma investigação completa irá revelar exatamente o que aconteceu», explicou.

«O agente responsável já foi transferido até que o inquérito termine. As circunstâncias que envolvem este incidente irão ser minuciosamente examinadas, para perceber o que podemos aprender com a situação», concluiu a assistente.