Um parasita presente em saladas do restaurante McDonalds já causou infeções a 286 pessoas, nos Estados Unidos. O número foi confirmado pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças do país.

A infeção causada pelo parasita Cyclospora, chamada de ciclosporíase, causa diarreia, perda de apetite, perda de peso, cólicas, náusea, gases e fadiga, vómitos, dores de cabeça, febre e dores no corpo. Estes sintomas podem começar até seis semanas depois de o paciente consumir o produto contaminado.

De acordo com a CNN, dos 286 infetados, pelos menos onze já foram hospitalizados. A doença pode durar alguns dias ou até mesmo alguns meses e os pacientes tanto podem melhorar como piorar outra vez.

A ciclosporíase pode ser tratada com antibióticos.

Os casos foram relatados em 15 estados norte-americanos: Connecticut, Flórida, Iowa, Illinois, Indiana, Kentucky, Michigan, Minnesota, Montana, Nebraska, Ohio, Dakota do Sul, Tennessee, Virgínia e Wisconsin. No entanto, os pacientes em Connecticut, Michigan, Tennessee e Virginia compraram as saladas no estado do Illinois, enquanto viajavam, e o paciente da Fóorida comprou a salada no estado Kentucky.

As primeiras infeções relatadas deste surto começaram a 20 de maio, e os casos mais recentes relatados começaram no dia 29 de junho.

As doenças que começaram depois de 14 de junho podem não ter sido relatadas ainda devido ao tempo que demora entre uma pessoa ficar doente e quando a doença é 'sentida'. Para infecções por Cyclospora, isto pode levar até seis semanas", disse o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças.

Portanto, o número de casos ainda pode aumentar.

A origem do surto ainda não foi determinada. No entanto, A Administração de Comida e Medicamentos dos Estados Unidos disse que "está a trabalhar com o McDonald's para identificar os ingredientes comuns nas saladas e retirar esses ingredientes".

Segundo a CNN, o restaurante de fast food admitiu, no dia 13 de julho, estar já a retirar a mistura de alface de aproximadamente 3.000 estabelecimentos dos 15 estados. No dia 20 de julho, a empresa disse que a mistura foi substituída por alface de outro fornecedor.