As autoridades indonésias anunciaram esta sexta-feira ter resgatado mais de 8.000 tartarugas conhecidas como «focinho de porco» escondidas em malas que seriam enviadas para a China e Singapura.

Quase 3.000 tartarugas daquela espécie foram descobertas em quatro malas no aeroporto de Jacarta depois de chegarem num voo de Papua, afirmou Zaenal Abidi, funcionário da área de quarentena. 14 dos animais foram encontrados mortos.

As autoridades do aeroporto de Jacarta estavam alerta desde quinta-feira depois de 5.400 tartarugas «focinho de porco» terem sido descobertas em sete malas na Papua.

As tartarugas desta espécie habitualmente traficadas através de Jacarta seguem para destinos como a China e Singapura.

As tartarugas «focinho de porco» são apenas encontradas na Austrália e Nova Guiné, uma ilha dividida pela Papua Nova Guiné e a Indonésia e estão protegidas por lei de conservação da natureza.