O jornal norte-americano «The New York Times» pediu desculpa pela publicação de um cartoon sobre a missão espacial da Índia a Marte, depois de vários leitores se terem queixado de que este gozava com o país asiático.

No cartoon em causa um agricultor com uma vaca – um animal sagrado na Índia - surge à porta de uma sala designada «Clube Espacial de Elite» onde dois homens lêem um jornal com a notícia sobre a missão indiana.

O desenho acompanhava um artigo sobre o dinheiro gasto pelo país na missão espacial Mangalyaan. Recorde-se que o custo da missão foi de apenas 59 milhões de euros, o que a torna numa das mais baratas missões espaciais de sempre.

Muitos leitores terão criticado a ilustração, alegando que esta ridicularizava o país.

O «The New York Times» reagiu às críticas, através do editor Andrew Rosenthal, que pediu desculpas e justificou as intenções do autor, Heng Kim Song, no Facebook.




«A intenção do autor, Heng Kim Song, era destacar que a exploração espacial deixou de ser algo exclusivo aos países ricos e ao Ocidente. Heng, de Singapura, utiliza imagens e texto – muitas vezes de forma provocatória – para fazer observações sobre assuntos internacionais. Pedimos desculpas aos leitores ofendidos pela escolha de imagens», afirmou o editor.

Rosenthal assegurou ainda que Heng «não tinha intenção de impugnar a Índia, o seu governo ou os seus cidadãos».

A nave Mangalyaan foi lançada de Sriharikota a 5 de novembro de 2013 e chegou, o mês passado, a Marte. Apenas os Estados Unidos, a Rússia e a Europa tinham conseguido lançar missões espaciais a Marte antes da Índia que o conseguiu à primeira tentativa.