Um casamento acabou em tragédia, depois de uma explosão de fogo-de-artifício, durante a receção aos noivos, ter provocado a morte de duas pessoas. O incidente ocorreu este domingo, em Cumbria, no Reino Unido.

Tudo aconteceu quando os noivos, John Simpson e Nicole Rothwell, posavam para as fotografias, na casa de ambos, junto ao lago Windermere. Os convidados afirmam ter ouvido o ruído das explosões e, de seguida, o fogo-de-artifício e uma nuvem de fumo dissipava-se no ar.

Os explosivos, provenientes de um edifício perto da casa onde decorria a cerimónia, acabaram por atear fogos na região. A área foi evacuada e a festa teve de ser interrompida.



Chamados ao local, os bombeiros debateram-se com as chamas. Os corpos de um homem e de uma mulher acabaram por ser resgatados, mas já sem vida.

A polícia não confirmou as identidades das vítimas. Apesar de terem assegurado que nenhum dos 70 convidados do casamento está desaparecido, as autoridades não esclarecerem se as vítimas estavam a trabalhar na festa.

«Estava um belo dia e tínhamos estado a tocar no terraço logo depois de terem tirado as fotografias», declarou um dos músicos convidados para a cerimónia.

O convidado contou que, num primeiro momento, a banda musical não se tinha apercebido do perigo da situação.

«O fogo-de-artifício era espectacular, mas estávamos a questionar quem o teria lançado e porquê à luz do dia... Depois percebemos que algo trágico tinha acontecido. Pegámos nos instrumentos e corremos», explicou.

Segundo o músico, toda a gente ficou em choque e a noiva estava visivelmente triste.