A China está a aumentar a sua influência nas ilhas Spratleys, no mar do sul da China, cuja soberania é disputada através da construção de ilhas artificiais a um ritmo sem precedentes, disse na sexta-feira um responsável norte-americano.

Com as ilhas artificiais, a China “aumentou a superfície que ocupa, multiplicando-a por 400”, afirmou o mesmo responsável, acrescentando que Pequim ganhou 800 hectares no mar entre janeiro de 2014 e 2015.

“A rapidez e a amplitude” dos esforços da China para conquistar o mar “superam” os esforços dos outros países, disse a fonte.