Cerca de 200 mil civis estão bloqueados em Taez, no sudoeste do Iemen, devido aos combates entre as forças governamentais e os rebeldes xiitas houthis, lamentou hoje a ONU.

Segundo o chefe das operações humanitárias da Organização das Nações Unidas, Stephen O’Brien, estes civis “vivem como num cerco e têm carências cruéis de água, alimentação e medicamentos”.

Em comunicado, acusou os rebeldes houthis de “bloquear as rotas de aprovisionamento e continuar a impedir a entrega de ajuda humanitária”, da qual os habitantes da cidade têm uma necessidade urgente.