O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, reiterou na terça-feira estar «profundamente convicto» de que o cancro de que padecia Hugo Chavez foi inoculado no antigo chefe de Estado.

«Ninguém me convence de que o cancro de que padecia Chávez não foi inoculado» para o retirarem de cena, disse Nicolás Maduro numa cerimónia transmitida pela televisão estatal.

A ideia de que o cancro em Hugo Chávez tinha sido inoculado foi avançada pelo antigo presidente quando lutava contra a doença, tal como ao longo do seu mandato foi revelando vários planos para o matarem.