Um menino de oito anos tornou-se a pessoa mais nova a receber um transplante duplo de mãos, nos Estados Unidos. Os médicos decidiram revelar o sucesso da cirurgia apenas esta terça-feira.
 
Zion Harvey, dos subúrbios de Baltimore, em Maryland, recebeu o transplante no início do mês, no Hospital Infantil da Filadélfia. No entanto, os médicos preferiram não divulgar o êxito da operação até esta semana.
 
 Esta terça-feira o menino esteve presente numa conferência de imprensa no hospital para mostrar os resultados da operação. O rapaz descreveu a sensação de acordar com as novas mãos como “estranho no princípio, mas depois bom”.
 
O transplante reuniu uma equipa médica de 40 pessoas e demorou cerca de 11 horas.
 

“Ele [Zion] acordou sorrindo”, afirmou L. Scott, médico que dirigiu o programa de transplante.

 

“Não houve um grito, uma lágrima ou uma reclamação”, acrescentou.

 
Com quatro anos, Zion foi obrigado a amputar as mãos e os pés, por ter contraído uma infeção grave. A falência de múltiplos órgãos forçou a amputação dos membros e, também, ao transplante de um rim.
 
O rapaz aprendeu desde cedo a usar os antebraços para comer, escrever e brincar, e as próteses nas pernas permitiam andar e correr como outra criança.
 
Contudo, Pattie Ray, mãe de Zion, desejava mais para o filho, e a decisão de proceder a um transplante duplo de mãos foi tomada.
 

“Senti que estava disposta a correr esse risco por ele [o filho], se ele o quisesse”, confessou a mãe.

 
Segundo os médicos, Zion terá de permanecer no hospital durante algumas semanas para reabilitação física. O hospital garantiu ainda que não irá cobrar à família quaisquer custos, para além dos que podem ser cobertos pelo seguro de saúde.