Um tribunal egípcio ordenou, esta quarta-feira, a libertação do ex-presidente Hosni Mubarak, avança a Reuters, citando fonte judicial.

O tribunal do Cairo ordenou a libertação do antigo ditador no âmbito de um caso de corrupção, mas determinou uma espera de 48 horas para que a Procuradoria pudesse recorrer. O procurador acaba, no entanto, de anunciar que não vai apresentar recurso.

Mubarak pode, assim, deixar a prisão na quinta-feira, segundo o advogado.

O antigo presidente, de 85 anos, tinha sido condenado a prisão perpétua, depois de acusado de cumplicidade na morte de manifestantes, na sequência da revolta popular de 2011 que derrubou o seu regime.

Já este ano, após recurso de Mubarak, o Supremo Tribunal determinou um novo julgamento, com início previsto para 11 de maio mas que foi adiado para data a determinar. O tempo de prisão preventiva já se esgotou, pelo que o ex-presidente pode ser libertado a qualquer momento.