O Supremo Tribunal da Índia decretou esta quarta-feira ilegais as relações sexuais entre homossexuais, informou a imprensa local, ao reportar a decisão descrita como duro golpe para esta comunidade naquele país asiático.

O máximo órgão judicial indiano anunciou que a sentença do Tribunal Superior de Nova Deli, que legalizou a homossexualidade em 2009 é «constitucionalmente insustentável», segundo o canal de televisão NDTV.

A decisão do Tribunal Superior de Nova Deli era contestada por vários grupos religiosos do país, em particular por clérigos muçulmanos e cristãos, que tinham apelado junto do Supremo Tribunal.