Um corpo encontrado em Istambul no final de julho, sem cabeça e mutilado, foi agora identificado como sendo Muhammad Wisam Sankari, um refugiado sírio e homossexual.

A divulgação da identidade da vítima foi revelada pela organização de defesa dos direitos dos homessexuais, Kaosgl.

 

 

Muhammad Wisam Sankari tinha fugido há um ano da guerra na Síria, mas continuou a ser perseguido na Turquia. Os companheiros de casa, que colaboraram na identificação do corpo, revelaram que o homem já tinha sido vítima de uma violação por um grupo há cinco meses. Sankariq queria, por isso, há muito pedir asilo noutro país.

Alguns amigos, também homossexuais, criticam as autoridades que nada fazem quando eles se queixam do assédio de gangues violentos e perguntam-se “quem será o próximo”.

A Kaosgl denuncia vários destes “crimes de ódio” na Turquia, mencionado que houve cinco homicídios no último ano e 50 nos últimos seis anos.