Uma artista americana, que vivia em Florença, Itália, desde 2012, foi encontrada morta no seu apartamento.
O corpo de Ashley Ann Olsen, de 35 anos, tinha marcas no pescoço, que indiciam estrangulamento, segundo o jornal italiano Corriere della Sera.

O corpo foi descoberto pelo namorado que, após alegadamente tentar contactar a mulher sem sucesso, pediu à senhoria que abrisse a porta.

O caso de mais uma estrangeira morta em Itália está sob investigação. A artista terá escrito nas redes sociais que tinha um stalker – ou seja, alguém que a perseguia -, mas não é percetível se estaria a falar a sério ou a brincar com os amigos.

Ashley Ann Olsen era conhecida no bairro de artistas onde vivia e gostava de passear o cão pelas ruas. A americana aparentava levar uma vida boémia e alegre, partilhando várias fotografias de momentos com o namorado nas redes sociais.

 
 

#dogwalk in #firenze #scoutthebeagle #dogdays #beaglelover #ilovethisdamndog #oltrarno #toscana #italia

A photo posted by Ashley Olsen (@ashleyannolsen) on



Com o inquérito em curso, ainda é prematuro falar em homicídio, mas a morte de Ashley Ann Olsen faz imediatamente lembrar o caso de Meredith Kercher, morta num apartamento em Perugia, em 2007.

O caso arrastou-se nos tribunais e, para choque da família da estudante britânica, a norte-americana Amanda Knox e o ex-namorado italiano, Raffaele Sollecito, foram absolvidos, em 2015, pelo Supremo Tribunal de Itália, do crime de homicídio.