A justiça francesa abriu esta terça-feira um inquérito contra um deputado do partido de centro-direita UDI que, segundo um jornal, terá afirmado durante uma altercação com pessoas de etnia cigana que «Hitler talvez não tenha morto ciganos suficientes».

O deputado e presidente da Câmara de Cholet (oeste de França) Gilles Bourdouleix está ser alvo de um inquérito preliminar por «apologia ao crime contra a Humanidade», segundo anunciou hoje o procurador da cidade francesa de Angers, Yves Gambert.

As afirmações do deputado, que foram gravadas e posteriormente disponibilizadas online por um jornalista do diário regional francês Le Courrier de l'Ouest, estão a ser analisadas pela justiça francesa, noticia a Lusa.