Tem vindo a aumentar o número de vítimas mortais causadas pela passagem do tufão Hato, na quarta-feira, em Macau. O último balanço dá conta de cerca de dez mortos.

Durante a madrugada desta quinta-feira, foram encontrados dois cadáveres em parques de estacionamentos de edifícios residenciais e um outro numa loja.

Há ainda dezenas de feridos. Alguns poderão estar presos dentro dos carros que ficaram submersos nas inundações. O último balanço  oficial de feridos aponta para, pelo menos, 153, a maioria ligeiros.

É o resultado da tempestade tropical de nível 10, o mais elevado da escala, com efeitos devastadores, como reconheceu o porta-voz do governo de Macau.

O tufão Hato é o mais violento dos últimos 53 anos e os seus impactos são muito severos".

As autoridades prometem continuar a coordenar os trabalhos para retomar o reabastescimento de águaa e de eletricidade "e o regresso a uma vida normal o mais breve possível".

Demissão

O diretor dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG) de Macau, Fong Soi Kun, apresentou a demissão hoje, anunciou hoje o chefe do Executivo.

Para além das vítimas mortais e dos feridos a laentar, há avultados danos materiais causados pela tempestade tropical, ainda por avaliar.