O Twitter da revista «Newsweek» foi atacado esta terça-feira por hackers ligados ao Estado Islâmico. O grupo publicou a frase «Je Suis IS» num trocadilho entre a sigla dos jihadistas em inglês (Islamic State) e a expressão »Je Suis Charlie», que se tornou num movimento de apoio depois do ataque ao jornal «Charlie Hebdo» em Paris, o mês passado.

Os hackers  também ameaçaram Barack Obama e a família. 

«#CiberCalifado Dia dos Namorados Sangrento #Michelle Obama! Nós estamos a observar-vos, às suas meninas e ao seu marido», lia-se numa das mensagens partilhadas

Os terroristas publicaram uma imagem negra onde se lia «Ciber Califado» e proclamaram uma ciberjihad contra os Estados Unidos.

A situação foi resolvida cerca de 14 minutos depois. A publiccação norte-americana conseguiu ter o controlo da conta novamente e removeu as publicações do grupo.

O mês passado um incidente do género envolveu o Twitter do Comando Central norte-americano, um organismo de segurança do governo norte-americano. Os jihadistas invadiram a conta do comando e partilharam vários documentos na rede social.