A Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH) acusou hoje agentes da Polícia de Ordem Pública (POP) de Bissau de terem espancado um homem até à morte e de esconderem o corpo durante dois dias.

A denúncia foi feita num comunicado, através do qual a LGDH pede que o caso seja investigado pela Polícia Judiciária.

Os factos terão ocorrido na noite do último sábado quando a vítima foi abordada por agentes num restaurante no bairro de São Paulo, em Bissau, noticia a Lusa.