A Rússia denunciou hoje o “caráter belicista” e “antirrusso” da nova postura nuclear norte-americana, divulgada na sexta-feira, advertindo que tomará as “medidas necessárias” para assegurar a segurança face aos Estados Unidos.

“Numa primeira leitura, o caráter beligerante e antirrusso deste documento salta aos olhos”, disse o ministro russo dos Negócios Estrangeiros num comunicado no qual se afirma "profundamente desapontado”.

O Pentágono anunciou na sexta-feira uma nova política de armas nucleares que exige a introdução de dois novos tipos de armamento, acabando com os esforços da era de Barack Obama para reduzir o tamanho e o alcance do arsenal norte-americano.

O secretário de Defesa, Jim Mattis, disse, numa nota introdutória à nova política, a primeira atualização desde 2010, que as mudanças refletem a necessidade de "olhar a realidade nos olhos" e "ver o mundo como está e não como se deseja que seja".

A nova política de armas nucleares segue a promessa de Donald Trump antes de assumir o cargo de expandir e fortalecer as capacidades nucleares dos Estados Unidos.

O Presidente Trump também prometeu, durante seu discurso sobre o Estado da Nação, construir um arsenal nuclear "tão forte e poderoso que deterá qualquer ato de agressão".