Um grupo de cerca de 30 escoceses bêbados causou momentos de pânico durante um voo da Ryanair oriundo da Escócia e com destino a Ibiza.

Entre saltos e gritos, o grupo instalou-se na parte de trás do avião onde beberam muita vodka, ameaçaram e insultaram os assistentes de bordo, perante o olhar assustado dos passageiros, entre os quais muitas crianças.

Segundo a imprensa escocesa, que recebeu vários telefonemas de turistas que seguiam no mesmo voo, o comportamento do grupo já tinha sido detetado no aeroporto, antes do embarque, e a polícia escocesa alertou a tripulação para o comportamento grosseiro de alguns dos elementos do grupo. No entanto, não impediu o embarque de nenhum deles, nem de cerca de 10 garrafas de vodka para consumo durante o voo.

A polícia espanhola foi alertada do que se passava no voo e, após a aterragem, vários agentes da autoridade entraram no avião e detiveram seis homens que maior perturbação causaram durante a viagem.

Esta sexta-feira, a Ryanair confirmou que a situação foi relatada às autoridades locais. Em comunicado, a companhia aérea pediu desculpas aos passageiros «por qualquer inconveniente causado, mas a segurança dos nossos passageiros, tripulação e aparelho é a nossa prioridade número um. Isto é agora um caso para a polícia».