“É simples, claro e democrático: pedimos um mandato forte, uma maioria absoluta para um governo do Syriza”.



"É fundamental não voltar atrás e dar um salto em frente."