Um sismo com uma magnitude de 6,3 na escala de Richter atingiu as ilhas gregas do mar Egeu e a costa oeste da Turquia. Além de ter danificado edifícios, a televisão ERT refere haver dez pessoas feridas na localidade de Vrissa, na ilha de Lesbos.

De acordo com a televisão estatal grega ERT, na localidade situada a sul da ilha de Lesbos, o caso mais dramático ocorreu com uma mulher que ficou presa nos escombros de sua casa.

Tentamos retirar uma mulher que está entre os escombros”, indicou o responsável do serviço regional de bombeiros, Mario Apostolides, que também se referiu a “dezenas de casas que ruíram e a estradas bloqueadas” nesta zona, a mais afetada pelo sismo.

Precisamente de Vrissa, uma rádio local partilhou imagens dos estragos causados pelo abalo.

Epicentro no mar

O abalo sísmico teve epicentro no mar, a 84 quilómetros noroeste da cidade turca de Esmirna (Izmir), afetando fortemente as ilhas gregas de Lesbos e Chios e sendo até sentido na capital grega, Atenas, a cerca de 470 quilómetros de distância.

O Centro sismológico Euro-Mediterrânico, EMSC, uma organização científica independente mostrou em mapa a localização do abalo próximo da costa ocidental da Turquia.

Estragos na ilha de Lesbos

Televisões gregas, segundo informação da agência noticiosa Reuters, relataram desde os primeiros momentos que o abalo foi fortemente sentido na ilha de Lesbos.

Meios de comunicação em Lesbos, citados pelo jornal Ekathimerini noticiaram haver estragos em casas velhas e novas na cidade de Plomari, onde o sino da igreja foi danificado e a principal estrada ficou cortada devido ao desmoronamento de terras.

O sismo foi também sentido na costa turca do mar Egeu, de onde, até ao momento, não há relato de danos humanos ou materiais.

O abalo foi mesmo forte. Tudo na minha clínica começou a abanar fortemente e todos fugimos para a rua com os doentes", realtou Didem Eris, um dentista turco de 50 anos, que trabalha na cidade de Esmirna. Estamos todos muito habituados a sismos mas este foi diferente. Pensei para mim mesmo que íamos mesmo morrer", acrecentou, ouvido pela agência Reuters.

Réplicas 

O Instituto Geodinâmico de Atenas refere que o sismo atingiu 6,1 na escala de Richter, uma magnitude abaixo da registada por outras entidades.

O site do jornal grego Ekathimerini refere ainda que os sismólogos do país registaram o abalo às 15:28 locais (menos duas horas em Lisboa), com epicentro no mar a cerca de 37 quilómetros da ilha de Lesbos. Uma réplica de magnitude 4,6 foi assinalada às 15:35 locais e uma outra, de 3,6 na escala de Richter, às 15:47.