O presidente da câmara de Atenas, Georges Kaminis, foi «agredido fisicamente» por sindicalistas que alegadamente protestavam contra o corte de empregos, anunciou o seu gabinete.

Kaminis estava a sair de uma reunião camarária, em Atenas, quando foi vaiado e agredido por membros de sindicatos que estavam a protestar contra os cortes dos postos de trabalho, resultantes da aplicação das medidas de austeridade na Grécia.

Um responsável do gabinete de Kaminis adiantou que o autarca foi «agredido fisicamente», sem adiantar detalhes, e acusou um sindicato local de liderar os seus membros para «um caminho perigoso».

O presidente da câmara de Atenas foi visto por médicos num hospital, mas de acordo com a AFP não deverá ter sofrido grandes ferimentos.

Na semana passada, a Grécia acordou em incorporar 3.500 polícias locais na força nacional, um corte de custos que os sindicatos acreditam que vai levar a despedimentos.