Vinte e cinco mil pessoas, de acordo com a polícia, manifestaram-se este sábado contra a austeridade, em Atenas, na Grécia, num protesto convocado por uma frente sindical próxima do partido comunista.

«Não somos números, merecemos condições de vida humanas», gritaram os manifestantes na praça Syntagma, frente ao Parlamento, em Atenas.

De acordo com a AFP, organizações sindicais representando os setores público e privado de toda a Grécia juntaram-se para contestar o elevado número de desempregados e "os 500 mil trabalhadores que não recebem há vários meses", de acordo com os cartazes exibidos.